Vídeo: Nuno Cerqueira

Chama-se Cervigreja e nasceu no concelho de Vila Verde para ajudar paróquia de Rio Mau.

Nuno Cerqueira
26 Julho 2019

 

«Procuramos que esta cerveja artesanal fosse como a Igreja deve ser. Fresca, leve, cheia de vida e efervescente», diz o padre Sandro Vasconcelos, cura da Paróquia de Rio Mau, no vale do Neiva e pertencente ao concelho de Vila Verde, a propósito de uma cerveja artesanal criada na paróquia e que tem como objetivo «criar fundos para as obras da Igreja».

«Chama-se Cervigreja. É uma junção da palavra cerveja com Igreja. Todo aquele que beber um Cervigreja está não só a refrescar-se, mas também ajudar nas obras dos altares da Igreja de Rio Mau», reforça o padre Sandro, que desta forma combate alguma carência financeira da paróquia.

Desta forma, e já nas festas de Ribeira do Neiva, vão estar à venda 600 Cervigreja, uma bebida que tem como ingrediente o «trigo da comunhão».

«Escolhi o trigo porque está relacionado com o pão da comunhão. Como ministro da comunhão e acólito fui, buscar inspiração nesse pão. Tinha que estar nesta cerveja», destacou Miguel Ângelo Vilas Boas, um vila-verdense nascido e criado em Rio Mau, que ganhou a curiosidade da produção de cerveja.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]


Outros Vídeos

Scroll Up