Fotografia: Avelino Lima

Centro Interpretativo das Carvalheiras começa a ganhar forma e conteúdos

Presidente da Câmara de Braga e Reitor da Universidade do Minho foram conhecer os primeiros traços arquitetónicos e soluções

José Carlos Ferreira
23 Jul 2019

O futuro centro interpretativo da Ínsula das Carvalheiras começa já a ganhar forma com os traços de Ricardo Mar, arquiteto e arqueólogo, da Universidade Rovira Virgili, de Terragona, e do arquiteto José Alejandro Beltrán-Caballero.

Apenas com uma semana de trabalho no terreno, os problemas têm vindo a tranformarem-se em soluções, fruto de muito diálogo e entendimento que têm estabelecido com os arqueólogos da Universidade do Minho e da Câmara de Braga, que estão a trabalhar no local.

 

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up