Ó canudo, que raio de canudo é aquele?



Ó canudo, que raio de canudo é aquele?
25 Jun 2019
1571
Fotografia: Repórter Beta

Alguma de vossas mercês que acuda a decifrar o que retrata o retrato, que de tanto olhar já ardem as vistas ao escriva sem que ali vislumbre qualquer sentido.

Como diria o Zé Povo, em bom português de antanho, “ó canudo, que raio de canudo é aquele”, ali no cruzamento entre as avenidas 31 de Janeiro e João XXI?

Bem observado, não é um, são vários os “tocos” deixados na calçada, mesmo a pedir que alguém tropece ou se aleije. Se não servem para mais que uns pândegos escritos, alguém conceituado que remova o que alguém “iluminado” ali deixou plantado. Ou então… boa vai ela!


Scroll Up