Fotografia:

Esperados 120 mil visitantes na “Barcelos Cidade Medieval”

A abertura do mercado, às 18h00 do dia 13 de junho, marca o arranque da edição.

30 Mai 2019

A Câmara de Barcelos estima que a edição de 2019 da feira medieval atraia ao concelho 120 mil visitantes.

A realização, que arranca no dia 13 de junho, promete animar o centro histórico da cidade e a zona ribeirinha de Barcelinhos, ao longo de quatro dias. A extensão da área da encenação histórica à área ribeirinha é a grande novidade da feira medieval.

A sexta edição do evento “Barcelos Cidade Medieval” arranca no dia 13 de junho e vai estender-se até ao dia 16.

O período da realização coincide com as festividades em honra de Santo António mas a organização do evento não receia que a sobreposição de eventos prejudique a afluência de públicos às múltiplas realizações que o programa oferece.

Na conferência de imprensa de apresentação do programa da recreação medieval, o vereador responsável pelo Pelouro do Turismo da Câmara Municipal de Barcelos não escondeu que as estimativas municipais apontam para afluência média de 30 mil visitantes por dia.

«Esperamos que a edição de 2019 da feira medieval vai trazer a Barcelos entre 120 a 130 mil
visitantes de fora do concelho», disse José Beleza.

O autarca acrescentou que «o grande objetivo é que as pessoas de Barcelos também adiram massivamente ao evento e se sintam felizes com as numerosas encenações» que integram o programa oficial da realização. Salientando facto de o evento «envolver cada vez mais gente», José Beleza destacou que a novidade da sexta edição «é o alargamento da feira medieval à área ribeirinha de Barcelinhos».

Em contrapartida, este ano não será realizada a batalha que recria o cerco ao Castelo de Faria.

«Mas teremos um conjunto grande de demonstrações medievais», sublinhou o autarca, dando nota de «um reforço do orçamento» do evento, em cerca de mais 3 mil euros que na edição de 2018.

A subida contínua das verbas que a autarquia afeta à realização “Barcelos Cidade Medieval” «está a crescer de ano para ano».

O crescimento da área destinada às encenações históricas é uma outra constante do evento medieval, referiu o titular do Pelouro do Turismo, dando nota que na edição deste ano vão estar 105 mercadores, ou seja, mais uma dúzia que na edição do ano passado. José Beleza fez saber que a realização do evento vai exigir que o Município de Barcelos coloque no terreno «um plano especial de mobilidade», que obriga ao encerramento da ponte medieval que liga o centro histórico da cidade a Barcelinhos, «durante o período das demonstrações medievais».

Para facilitar a mobilidade, a autarquia deverá oferecer transportes municipais a título gratuito.

 

Foto: Nuno Cerqueira





Notícias relacionadas


Scroll Up