Fotografia: Nuno Cerqueira
Rui Teixeira confirma que processo eleitoral do IPVC «está suspenso»

Carlos Rodrigues venceu por dois votos numa eleição onde votaram 27 pessoas em 29.

Nuno Cerqueira
15 Mai 2019

O presidente do IPVC falou hoje ao Diário do Minho do processo eleitoral que está em “suspenso” devido a uma “dúvida jurídica”.

Rui Teixeira confirmou a vitória de uma das listas – de Carlos Rodrigues com 14 votos face aos 12 de Vieira e Brito – por dois votos em 27 votantes de um conselho Geral com 29 elementos.

«Esta situação levantou dúvidas e decidimos solicitar um parecer ao Ministério da Ciência Tecnologia e Ensino Superior», referiu o atual presidente do IPVC.

Para Rui Teixeira há uma leitura dos estatutos que deixa dúvidas, mas o presidente do IPVC não tem dúvidas que tudo ficará esclarecido em breve.

«Foi enviado um pedido de parecer ao senhor ministro, mas aguardamos com calma, são questões normais de uma democracia», referiu.

Recorde-se que a lista 1 é encabeçada por Carlos Rodrigues, vice-presidente do IPVC desde 2005. Com 55 anos, é doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais pela Universidade de Aveiro, tendo ingressado no politécnico de Viana do Castelo em 1989.

Nuno Vieira e Brito, de 58 anos, lidera a lista 2, com o lema “IPVC/Estratégia 2023 – Uma Estratégia de Futuro”. Doutorado em Medicina Veterinária pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), entrou para o IPVC em 1988. Entre 2007 e 2011 foi vice-presidente da instituição de ensino superior. Foi nomeado, durante o Governo de Pedro Passos Coelho, secretário de Estado da Alimentação e Investigação Agroalimentar, desempenhando aquelas funções até 2015





Notícias relacionadas


Scroll Up