Fotografia: Universidade do Minho
“Serenata” das festas académicas da AAUM não vai ter fado, guitarras portuguesas e já há polémica

Marcada serenata alternativa para o Rossio da Sé em forma de protesto.

Nuno Cerqueira
9 Mai 2019

A Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) cancelou a participação do do Grupo de Fados e Serenatas da Universidade do Minho (GFSUM) na Serenata que dá início às festas académicas dos estudantes da Universidade do Minho e conhecidas como “Enterro da Gata”.

O caso já está a criar polémica, até porque a AAUM avançou com uma tuna, a Universitária do Minho da Associação Recreativa Cultural Universitária do Minho (ARCUM), para substituir o fado. Situação esta que levou o GFSUM a marcar uma serenata para o Rossio da Sé, local onde originalmente se realizavam as serenatas académicas.

Segundo um dos responsáveis do GFSUM, Pedro Paredes, desde há 17 anos realizava a Serenata. «Pela primeira vez em muitos mais anos não irá atuar nenhum grupo de fados nessa Serenata.  Quebra-se uma tradição singular e intrinsecamente ligada à academia de termos uma tuna a atuar na Serenata e não um grupo de fados, por decisão da direção da AAUM», frisa Pedro Paredes.

Na base da polémica estará a saída do GFSUM do plenário dos grupos culturais da UMinho, uma “assembleia” facultativa e que decide as verbas a distribuir pelos grupos académicos. O GFSUM não terá aceite os moldes de funcionamento deste plenário e acabou por se retirar.

O Diário do Minho sabe que o GFSUM foi na mesma contactado para a Serenata, apresentando, à semelhança do ano passado, uma verba para atuar. Situação que a AAUM não terá aceite este ano.

O GFSUM frisa que «a AAUM está a acabar com uma tradição (e a abrir um precedente gravíssimo), que é ter uma serenata de despedida aos finalistas ao som da guitarra portuguesa, realizada por um grupo de fados».

«A direção transitória da AAUM demonstra falta de respeito por uma tradição anterior à própria UM, por um Enterro da Gata secular e que tinha na Serenata um dos seus pontos altos a que a própria cidade aderia e adere. Respeite-se a Serenata, o seu presente e o seu passado, os estudantes da UM e os do ensino secundário que criaram o Enterro da Gata», lê-se, no entanto, num comunicado do GFSUM.

Este grupo de Fados decidiu no entanto avançar, caso haja condições climatéricas, realizar uma Serenata no Rossio da Sé, à meia noite de dia 10 de maio, nos moldes em que a Serenata se realizava antigamente antes de ser transferida para o Largo do Paço.

O Diário do Minho contactou o presidente da AAUM, Nuno Reis, que confirmou o caso, mas que reserva para o final do dia de hoje uma nota pública sobre o assunto.

As festas académicas da AAUM começam a 10 de maio com o Velório e a Serenata e prolongam-se até 19 de maio, este ano no Forum Braga Altice.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up