Fotografia: Avelino Lima
Governo atribui às empresas a recuperação económica do país

António Costa em Braga, na distinção das PME

Joaquim Martins Fernandes
17 Abr 2019

O primeiro-ministro, António Costa, atribuiu ontem às Pequenas e Médias Empresas a recuperação económica do país e a criação efetiva de 350 mil postos de trabalho. Mas alegou que também o Estado tem criado condições promotoras do investimento privado e que reforçaram a solidez do tecido empresarial.

Falando na sessão de encerramento da cerimónia de entrega dos prémios PME Excelência, que decorreu ontem no Altice Forum Braga, o chefe do Governo afirmou que «é graças às empresas, ao investimento privado e à determinação das Pequenas e Médias Empresas que se distinguiram pela excelência» que «a economia tem crescido e gerado emprego».

António Costa assumiu que «foi o investimento privado» e «o crescimento das exportações» que gerou a criação de 350 mil novos empregos. «Este tem sido o grande trabalho das Pequenas e Médias Empresas», sublinhou António Costa, fazendo saber que «a realidade da nossa economia assenta no tecido muito sólido das PME, que são o músculo da nossa economia».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]




Notícias relacionadas


Scroll Up