VĆ­deo: Ana Marques Pinheiro (arquivo)

ā€œRebuƧados do Senhorā€.

RedaĆ§Ć£o
12 Abril 2019

Susana Veloso passa os dias da Quaresma Ć  porta das igrejas de Braga a vender rebuƧados da PĆ”scoa, adoƧando a boca a quem passa e alimentando uma tradiĆ§Ć£o que jĆ” faz parte da identidade da cidade.

ā€œIsto dĆ” muito trabalho, nĆ£o pense que Ć© fĆ”cilā€, atira Susana Veloso, 47 anos, rebuƧadeira hĆ” sete.

Ɖ Susana Veloso quem faz os rebuƧados, em casa, e garante que a receita Ć© simples: Ć© ā€œsĆ³ meter aƧĆŗcar e Ć”gua numa panela e pĆ“r a cozer durante uma horaā€.

Depois, espalha-se a ā€œpastaā€ em cima do mĆ”rmore e corta-se os rebuƧados, ā€œĆ  mĆ£oā€.

ā€œPois, Ć© claro que hĆ” um segredo, mas esseā€¦ā€, disse a rebuƧadeira, com um sorriso, escusando-se a revelar pormenores.

HĆ” ainda que cortar o papel multicolorido em que se embrulham os rebuƧados e ā€œfazer as franjinhasā€.

Como diz Susana Veloso, ā€œsĆ£o noites e noites a dar-lheā€.

De dia, monta a banca Ć  porta das igrejas onde decorre o lausperene quaresmal, ajudando as pessoas a identificar os templos que tĆŖm ā€œo Senhor expostoā€.

ā€œSĆ£o 22 igrejas que percorro ao longo da Quaresma, fico dois dias Ć  porta de cada uma delasā€, explica.

Por um saquinho com 15 rebuƧados, cobra um euro.

NĆ£o se queixa do negĆ³cio, sobretudo nestes dias mais chegados Ć  Semana Santa, em que a cidade espera cerca de 100 mil pessoas.

ā€œVai-se vendendo, mas nĆ£o dĆ” para ficar rica. Enquanto puder, nĆ£o deixo cair a tradiĆ§Ć£oā€, garante.

Uma tradiĆ§Ć£o que a ComissĆ£o da Semana Santa nĆ£o quer deixar morrer, tendo este ano decidido ā€œqualificarā€ a presenƧa dos vendedores dos ā€œrebuƧados do Senhorā€.

Para dar visibilidade Ć  atividade, a ComissĆ£o disponibilizou bancas, guarda-sĆ³is e aventais personalizados, alĆ©m de pequenos prospetos que sĆ£o distribuĆ­dos conjuntamente com o saco de rebuƧados e que contam a histĆ³ria da tradiĆ§Ć£o.

Os transeuntes olham, passam e ā€œvĆ£o comprandoā€.

Uns dizem que Ć© pela tradiĆ§Ć£o, outros alegam que Ć© para dar aos netos, outros simplesmente assumem-se gulosos.

ā€œO que Ć© doce nunca amargou. Ɖ servido?ā€, diz um homem ā€œentrado na idadeā€, enquanto mete na boca um dos 15 ā€œrebuƧados do Senhorā€ que acaba de comprar.


Outros VĆ­deos

Scroll Up