Fotografia:
European Research Council reúne-se em Braga para discutir sustentabilidade da investigação

Conselho Europeu da Investigação vai reunir-se na segunda e terça-feira em Braga.

Redação
3 Abr 2019

O conselho científico do Conselho Europeu da Investigação vai reunir-se na segunda e terça-feira em Braga, para discutir “a sustentabilidade dos grupos de investigação” e “as futuras prioridades de financiamento”, foi hoje anunciado.

A ideia de reunir os beneficiários portugueses e espanhóis de bolsas atribuídas pelo ‘European Research Council’ (ERC) nos últimos cinco anos na ‘ERC Summit 2019’, que terá lugar no Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) “surgiu durante a Cimeira Ibérica”, realizada em Valladolid em 21 de novembro de 2018.

“Os Ministros de Ciência dos dois países concordaram que o INL, em Braga, dado o seu estatuto intergovernamental, seria o local perfeito para realizar este evento relevante e simbólico”, aponta o laboratório em comunicado.

Segundo o INL, a cimeira pretende ser uma oportunidade para partilhar experiências, promover novas candidaturas, identificar desafios comuns e sinergias, tendo como principais objetivos “discutir como manter a sustentabilidade dos grupos de investigação após o período de financiamento” e “lançar a discussão sobre as futuras prioridades de financiamento da investigação científica” a nível Ibérico e Europeu.

“As experiências e lições partilhadas entre todos os participantes vão ser de grande importância para transformar a Península Ibérica numa referência em investigação científica, a nível global”, realça o INL.

Na segunda-feira a cimeira conta com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, do Ministro da Ciência, Inovação e Universidades de Espanha, Pedro Duque, do Presidente do ERC, Jean-Pierre Bourguignon, do Comissário Europeu para a Investigação, Inovação e Ciência, Carlos Moedas, e do Diretor do INL, Lars Montelius.

Jean-Pierre Bourguignon irá apresentar alguns resultados preliminares de um estudo sobre o impacto do financiamento do ERC nas carreiras dos investigadores.

No segundo dia do evento vão ser apresentados alguns trabalhos dos beneficiários do ERC Ibérico e debatidos temas como a gestão dos projetos, a comunicação das pesquisas assim como dos resultados e a sustentabilidade das equipas de investigação.

De acordo com o Ministério da Ciência e Tecnologia, Portugal já recebeu 91 bolsas ERC, num total de mais de 150 milhões de euros.




Notícias relacionadas


Scroll Up