Fotografia: Avelino Lima

Cidades do futuro vão ter que dar resposta às alterações climáticas

O FICIS decorre até á próxima quinta-feira, no Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa.

Rita Cunha
2 Abr 2019

A sustentabilidade tem hoje um «pano de fundo inescapável» e «qualquer projeto de melhoramento de tornar uma cidade mais inteligente não pode perder o desafio das alterações climáticas», o qual «vai atravessar todos os setores».

Foi com esta afirmação que José Mendes, Secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade iniciou a sua intervenção na sessão de abertura do FICIS – Fórum Internacional das Comunidades Inteligentes e Sustentáveis, que decorre até quinta-feira, no Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa.

Num discurso no qual abordou vários dos projetos que o Governo tem em curso no âmbito da sustentabilidade energética, sobretudo no setor dos transportes, o responsável lembrou que este tema das alterações climáticas é do interesse da geração atual e não das futuras. «É importante começar-se a fazer alguma coisa», disse.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up