Fotografia: Francisco de Assis

Multidão nos Passos de Real ouviu o pregador pedir menos violência, egoísmo e isolamento

«Peguem em tesouras ou motoserras e “podem” os seis ramos secos»

Francisco de Assis
31 Mar 2019

A paróquia de S. Jerónimo de Real viveu ontem, provavelmente, o seu dia maior com a realização da «majestosa» procissão dos Santos Passos, mais uma etapa na caminhada quaresmal.

O pregador, o cónego José Paulo Abreu pegou no Plano Pastoral da Arquidiocese de Braga para pedir ao povo espalhado pelas ruas da freguesia, que peguem em tesouras ou motoserras e “podem” os seis ramos secos [pecados] que pesam sobre Cristo e os irmãos que rodeiam cada um, com destaque para a violência, o egoísmo, mundanismo, pessimismo e o isolamento.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up