Espaço do Diário do Minho

Imprensa Local: um exemplo
21 Mar 2019
António Cândido de Oliveira

Tenho o hábito, nos fins de semana, de percorrer algumas sedes de concelho do interior e, muito frequentemente, do Alto Minho.

Assim sucedeu na semana passada, em que, com muita facilidade, cheguei a Ponte da Barca (boa estrada) para almoçar e visitei, depois, a sede do vizinho município de Arcos de Valdevez. Mais tarde, ainda deu tempo para ir a Monção (estrada complicada convidando a uma velocidade de passeio), consultar publicações na sua Biblioteca Municipal e dar um salto à vizinha Galiza (do outro lado do Minho).

Nos Arcos, perguntei por venda de jornais e fui encaminhado para uma bomba da Galp (ao que parece, o único local onde se vendem jornais à tarde) e comprei, para além de um semanário nacional, o quinzenário Notícias dos Arcos.

Este jornal, do dia 7 de março de 2019, constituiu uma boa surpresa, pois dedicava à assembleia municipal (reunião de 22 de fevereiro) largo espaço, desde o período de antes da ordem do dia com textos dedicados a problemas locais (alterações ao PDM, abate de árvores, apoio à Igreja de São Bento e vazadouro municipal) à ordem de trabalhos propriamente dita.

A oposição, através de Madalena Alves Pereira, do Partido Socialista, apontou na AM “soluções para uma sedutora campanha de fixação de pessoas”.

Assuntos como protocolos com as freguesias ou a suspeita de vestígios tóxicos no Rio Lima foram igualmente abordados, bem como importantes propostas de reabilitação urbana em “áreas de grande valor patrimonial”.

Ainda, em cobertura da Assembleia Municipal, foram tratados assuntos como as infiltrações no túnel na variante que liga a rotunda de Prozelo ao IC28 e o estado em que se encontra o cineteatro Alameda.

O jornal contém, também, ao longo das suas 32 páginas, outras notícias de interesse local, dedica espaço, ainda que breve, a Ponte da Barca e ao Lindoso, ao Carnaval, a notícias de freguesias e, a partir da página 24, algumas páginas ao desporto, fechando na contracapa com notícias, de novo, sobre o Carnaval.

Nota-se, neste quinzenário com mais de cem anos, algo que não é comum, comparando com o que vemos nos semanários de outros concelhos. O jornal Notícia dos Arcos contém poucas notícias da atividade da Câmara (as câmaras costumam fornecer muitas notícias através dos seus cada vez mais desenvolvidos serviços de informação) e poucas fotografias do Presidente da Câmara.

Numa imprensa local que é, muitas vezes, dominada pela Câmara e as notícias destas abundam, este jornal constitui um contraste. A minha curiosidade foi ativada e tentarei saber mais sobre a imprensa do Alto Minho.



Mais de António Cândido de Oliveira

António Cândido de Oliveira - 13 Jun 2019

O conselho geral da Universidade do Minho, constituído por 23 membros, é uma espécie de parlamento da universidade, no qual os estudantes têm uma importante participação através de 4 (quatro) elementos eleitos pelos seus pares. O conselho geral é ainda composto por 12 professores/investigadores eleitos de entre eles, 1 funcionário eleito pelo corpo de funcionários […]

António Cândido de Oliveira - 24 Mai 2019

Vota a nível local, nacional ou europeu quem é cidadão activo, quem não deixa para outros a decisão sobre o futuro da sua terra, do seu país ou da Europa. Vota quem, sabendo, que o seu voto vale pouco, sabe que ele vale tanto como o de qualquer outro cidadão, por mais importante que seja. […]

António Cândido de Oliveira - 17 Mai 2019

Dando continuidade ao artigo escrito na semana passada sobre “Informação e Opinião na Universidade do Minho”, no qual se fazia a transcrição de dois textos de alunos sobre a praxe, um contra e outro a favor, atente-se, agora, neste de uma aluna que se insurgiu contra o facto de um dos participantes no diálogo encarar […]


Scroll Up