Fotografia: André Catueira/Lusa
Arquidiocese de Braga ajuda Arquidiocese da Beira de Moçambique

Nota Pastoral de D. Jorge Ortiga

20 Mar 2019

1. Como é do conhecimento público, a Arquidiocese da Beira – Moçambique, bem como as regiões vizinhas e países limítrofes com Moçambique, estão a atravessar umas das situações sociais mais difíceis de sempre devido à destruição decorrente da passagem do ciclone Idai. Além das vítimas e da destruição massiva, somam- -se também as preocupações pelo futuro dos sobreviventes, moçambicanos e também portugueses.

No imediato são necessários bens e serviços básicos (água potável, alojamento, alimentos, roupa e medicamentos) a que muitas organizações, acreditamos, acorrerão com urgência. Mas depois da tempestade virão as doenças e a fome. Não podemos ficar surdos face aos clamores da terra e dos mais pobres! Somos chamados a ser esperança, também nesta hora.

2. A Arquidiocese de Braga, em profunda comunhão com o povo moçambicano, independente do seu credo, expressa a sua dor e o seu pesar pelo que está a suceder. Tivemos já oportunidade de o demonstrar à Conferência Episcopal de Moçambique, na pessoa do seu secretário D. Luiz Fernando Lisboa, Bispo de Pemba, diocese irmã de Braga. Escutamos o clamor, sentimos as angústias e esperanças por uma vida digna.

3. Por isso, neste ano missionário, convido todas as comunidades cristãs de Braga a rezarem pelas vítimas do ciclone e suas famílias na oração pessoal e na Eucaristia do próximo Domingo. E como queremos ser concretos no nosso amor, agradeço todos os donativos que possam ser feitos. As necessidades são imensas e de diversa ordem. Não querendo sobrecarregar as nossas comunidades, iremos destinar o Contributo Penitencial, para além das finalidades já estabelecidas, também para esta necessidade. Estamos confiantes que, juntos, conseguiremos atender a esta necessidade suplementar.

Entretanto, a Arquidiocese de Braga enviará para a Arquidiocese da Beira a quantia de 25.000€. Aceitamos, também, todas as ofertas que qualquer pessoa queira efectuar, devendo ser entregues nos Serviços Centrais da Arquidiocese de Braga (Rua de S. Domingos, 94B). Enquanto Arquidiocese, responsabilizamo-nos pelo envio, garantindo que, efectivamente, as ofertas chegam aos destinatários. Contamos com a ajuda de todos!

† Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz




Notícias relacionadas


Scroll Up