Vídeo: Nuno Cerqueira

Funeral realiza-se sexta-feira em Fão.

Nuno Cerqueira
14 Março 2019

Uma das figuras mais carismáticas da Vila de Fão, no concelho de Esposende, e mundialmente conhecida como Sérgio do Fôjo, faleceu hoje de madrugada.

Escritor, poeta, filósofo, músico ou simplesmente o pobre pescador e capitão do “seu Fôjo”, Alberto Sérgio Cardoso de Sousa completava 71 anos no próximo dia 17 de maio.

«Com um nome que ultrapassa fronteiras há décadas, resiste no tempo e nas mentes dos seus clientes indefectíveis. O Sérgio e a sua viola, as suas canções, os conteúdos filosóficos dos seus textos, os escritos que abundam pelo tecto e paredes de madeira, o champarrião inigualável, tornam o Fôjo num museu de arte intemporal e de algum mistério. Indiferente ao tempo, deixa em quem o visita uma sensação de culto e estilo próprios que perduram na memória de quem por ali passa, desde o humilde pescador local a algumas figuras públicas», lê-se num blogue que revela um pouco da vida do Sérgio do Fôjo.

O corpo encontra-se na Casa Mortuária de Fão. O funeral realiza-se amanhã, 15 de março pelas 15h30 horas, onde após Missa de corpo presente na Igreja Matriz de Fão, será sepultado no Cemitério da Vila de Fão.


Outros Vídeos

Scroll Up