Fotografia: Nuno Cerqueira

Fica em prisão domiciliária e com pulseira eletrónica indivíduo suspeito de abusar sexualmente menores

Caso em Guimarães.

Nuno Cerqueira
26 Fev 2019

O Tribunal decretou prisão domiciliária e com pulseira eletrónica a indivíduo de 20 anos que foi hoje detido pela Polícia Judiciária (PJ) de Braga no âmbito de uma investigação de crimes de abuso sexual de crianças.

O indivíduo, com antecedentes criminais e que havia, inclusive, destruído pulseira eletrónica após medida de coação, é suspeito de ter abusa de menor, com 12 anos, em Guimarães, que estava dada como desaparecida em Aveiro.

Segundo comunicado desta força judiciária, a ação decorreu no âmbito de uma investigação após o desaparecimento de uma menor de idade «eventualmente vítima de crimes de natureza sexual», disse fonte da PJ.

Após diversas diligências realizadas nas últimas semanas, a PJ procedeu hoje à detenção «fora de flagrante delito de um jovem adulto de 20 anos de idade», pela eventual prática de «diversos crimes abuso sexual de crianças e pornografia de menores».

O suspeito  está conotado com a prática de outros crimes violentos.





Notícias relacionadas


Scroll Up