Fotografia: Avelino Lima

Prevenção e diagnóstico precoce são os mais eficazes na luta contra o cancro

O cientista português, que foi considerado, em 2015, o patologista mais influente do mundo, pela revista “The Pathologist”, participou no VI Ciclo de Conferências João Paulo II.

Carla Esteves
13 Fev 2019

O diretor do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto, Sobrinho Simões,  defendeu, hoje, no Colégio João Paulo II, em Braga, que a prevenção e o diagnóstico precoce constituem as mais importantes formas de luta contra o cancro. 

Considerando que «cura é uma palavra perigosa», o cientista prefere utilizar o termo “controle”, realçando que «60% dos nossos doentes com cancro já não morrem disso».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up