Fotografia: Nuno Cerqueira

? “Patrão” precisa de 15 mil euros para voltar a ser “ciência no mar”

Recuperar o barco custa 15 mil euros.

Nuno Cerqueira
6 Fev 2019

 

A depressão “Helena” que afetou o norte de Portugal de forma severa não só arrancou estrutura de uma bomba em Esposende. O mau tempo provocou danos no rio e mar e acabou por atingir a histórica embarcação “Patrão Joaquim Lopes”, pertencente ao Forum Esposendense, e que viu o vento arrancar o barco do local onde estava ancorado.

«O mau tempo foi de tal forma que partiu um dos braços de ancoradouro e fez com que o barco andasse ali umas horas a bater. Se não o trouxéssemos para a rampa ele ia ao fundo», relembrou o presidente da direção Forum Esposendense, Fernando Loureiro Ferreira.

Desta forma a atividade científica marítima que o barco costuma executar, assim como a atividade subaquática de apoio aos mergulhadores fica em causa.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

 

 

 





Notícias relacionadas


Scroll Up