Fotografia: Avelino Lima

Inspetores da PJ de Braga iniciaram greve

Hoje de manhã, das 10h30 às 11h30.

Rita Cunha
4 Fev 2019

Mais de metade dos inspetores da Polícia Judiciária (PJ) de Braga – cerca de três dezenas – iniciaram hoje uma paralisação de uma hora, à porta do local de trabalho, em protesto contra o atraso na revisão das carreiras, as obsoletas condições de trabalho e a falta de meios humanos e pela aprovação da nova lei orgânica.

À margem da greve, que se prolongará por vários dias, em horários diferentes, Vítor Martins, funcionário da PJ, explicou que «várias motivações» estão na sua base. Desde logo o facto de a lei orgânica não sofrer qualquer alteração desde «há muitos anos».

Por outro lado, a falta de meios humanos. No caso em concreto de Braga, explicou que, durante este ano e no próximo, está prevista a saída de nove colegas, desconhecendo-se quantos irão entrar para os substituir.

A isto, junta-se uma luta por melhores meios para trabalhar, como é o caso dos viaturas de serviço que, segundo o funcionário, já são bastante antigas e não se encontram nas melhores condições. O edifício, já antigo e com poucas acessibilidades, e o sistema informático já desatualizado são outras das queixas apontadas.

 

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up