Vídeo: Nuno Cerqueira

Chamas deflagraram na encosta do Monte de São Loureço.

Nuno Cerqueira
17 Janeiro 2019

 

«Estranho». É desta forma que os Bombeiros Voluntários de Esposende (BVE) e Bombeiros Voluntários de Fão (BVF) reagem às chamas que deflagraram, hoje ao início da tarde, junto ao Castro de São Lourenço, numa zona de monte e de acesso «complicado», onde geralmente só se vai a pé ou de BTT.

Depois de uma noite onde chegou a chover, as chamas irromperam e ameaçaram, face ao vento, o sítio arqueológico do Monte São Lourenço.

A pronta ação apeada dos BVE e dos BVF “bloquearam”, numa primeira fase, o que o vento queria arrastar, para depois, através do apoio aéreo, debelar as chamas.

Segundo o adjunto de comando dos BVE, Júlio Melo, o «declive acentuado dificultou o combate a um incêndio rural», mesmo em frente ao lugar de Pinhote, freguesia de Marinhas.

«Foram mobilizados três veículos e nove operacionais e tivemos o apoio de um helicóptero ligeiro de combate a incêndios», disse o adjunto de comando, frisando a dificuldade de progressão dos meio no teatro de operações.

«A intervenção do meio aéreo foi fundamental», acrescentou.

A GNR de Esposende já investiga o caso.


Outros Vídeos

Scroll Up