Fotografia: Ana Marques Pinheiro

Falta de funcionários provoca insegurança e falhas no apoio a jovens com deficiência

Greve na Escola Secundária de Maximinos, em Braga.

Ana Marques Pinheiro
3 Jan 2019

Os assistentes operacionais da Escola Secundária de Maximinos manifestaram-se hoje, pela parte da manhã, pela falta de pessoal na escola. 

Os trabalhadores não docentes explicaram que a escola tem 18 alunos com necessidades educativas especiais que não estão a ser devidamente acompanhados.

«Já aconteceu uma queda um bocado séria de um aluno de baixa visão, porque nós não podemos estar em todo o lado ao mesmo tempo», disse a funcionário Fátima Ribeiro que trabalha na escola há 14 anos. 

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up