Fotografia: Francisco de Assis
Presépios transmitem simplicidade de Cristo

Em vésperas de Natal, o Diário do Minho recorda a origem do presépio, tal como hoje o conhecemos. Por isso, fomos conversar com Frei Perdigão, frade franciscano do Colégio de Montariol, em Braga.

Francisco de Assis
23 Dez 2018

Em vésperas de Natal, o Diário do Minho recorda aos seus leitores a origem do presépio, tal como hoje o conhecemos e, para lá da imensa variedade de presépios, a essência desta representação do nascimento de Cristo em Belém, criada por S. Francisco de Assis. Por isso, fomos conversar com Frei Perdigão, frade franciscano do Colégio de Montariol, em Braga, para nos ajudar a perceber como começaram os presépios, a espiritualidade franciscana e qual a mensagem que os presépios podem transmitir à sociedade atual. Também ouvimos o chefe do Agrupamento 660 dos escuteiros de Montariol, que há anos dinamiza aquele que é o mais antigo presépio movimentado no distrito de Braga.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]




Notícias relacionadas


Scroll Up