Fotografia: DR

Fim das faturas em papel pouparia 280 mil árvores de serem cortadas por ano

Alerta a associação Zero.

Lusa
9 Dez 2018

O fim das faturas em papel poderá significar menos 281 mil árvores cortadas por ano, o equivalente a uma floresta do tamanho de 281 campos de futebol, segundo uma estimativa da associação ambientalista Zero.

Depois das notícias que as faturas em papel passarão a ser emitidas apenas quando o cliente pede, a medida integrada no Simplex+2018 levou a associação Zero a “estimar, mesmo de forma grosseira, as poupanças ambientais associadas se todas as faturas aos consumidores fossem eletrónicas”.

Segundo os cálculos aproximados, este ano deverão ser emitidas cerca de 5,6 mil milhões e “admitindo que o tamanho médio de uma fatura é A5 e que o papel tem 75 g/m2”, o fim das faturas em papel significaria “281 mil árvores poupadas por ano”, refere a associação.

Considerando uma ocupação de mil árvores por hectare, a Zero estima que o fim da emissão de faturas traduzir-se-ia no evitar de um corte de floresta de 281 hectares por ano, ou seja, cerca de 281 campos de futebol.

Se a medida anunciada pelo Governo fosse posta em prática a 100%, deixariam de ser emitidas três mil toneladas de dióxido de carbono por ano, que é o necessário para fabricar o papel para as faturas, acrescenta a associação em comunicado.

A Zero sublinha que estas três mil toneladas correspondem às emissões de gases de efeito de estufa de 429 portugueses.





Notícias relacionadas


Scroll Up