Fotografia:
Vitória SC recebe 208 mil euros pela cedência de jogadores no Mundial 2018

SC Braga e Moreirense FC não recebem qualquer verba.

4 Dez 2018

O Vitória SC faz parte dos oito clubes portugueses que vão receber cerca de 5,2 milhões de euros (ME), do total de 183,4 ME distribuídos pela cedência de jogadores às seleções para o Campeonato do Mundo de 2018, anunciou hoje a FIFA.

A fatia do bolo que o clube da cidade de Guimarães vai receber ascende aos 208 mil euros. O emblema vitoriano é mesmo o único clube do Minho que tem direito, neste mundial que decorreu na Rússia, a recebe uma verba.

Portugal foi o oitavo país que mais lucrou com a competição, numa lista liderada pela Inglaterra (32,8 ME), Espanha (19,7 ME), Alemanha (16,6 ME), Itália, cuja seleção não se qualificou (15,2 ME), França (13,4 ME), Rússia (9 ME) e Arábia Saudita (5,6 ME), todos com mais ganhos.

A cedência de jogadores à seleção portuguesa é a principal responsável pelos montantes recebidos pelos clubes lusos, num total de 1,4 ME, seguida das seleções do México, Uruguai – que eliminou a ‘equipa das quinas’ nos oitavos de final – e Brasil.

O organismo que rege o futebol mundial atribuiu aos clubes cerca de 7500 euros por dia de competição de cada um dos 736 jogadores selecionados pelas 32 seleções.

A compensação monetária pela cedência de jogadores (209 milhões de dólares, cerca de 183,4 milhões de euros ao câmbio atual) vai ser idêntica no Mundial2022, a disputar no Qatar, praticamente o triplo dos 70 milhões de dólares (cerca de 61,4 ME) entregues no Mundial2014 e o quíntuplo dos 40 (cerca de 35 ME) no Mundial2010.

No Mundial2014, o SC Braga recebeu 285 mil euros, o Vitória SC Vitória 31 mil 733 euros e o Moreirense FC 31 mil 733 euros.




Notícias relacionadas


Scroll Up