Fotografia: DR

Ouvidos presidentes de Sp. Braga e Vitória SC no caso “e-Toupeira”

António Salvador e Júlio Mendes.

Redação
26 Nov 2018

Os presidentes do Sp. Braga, do Vitória SC e o antigo futebolista Nuno Gomes foram hoje ouvidos na instrução do processo ‘e-toupeira’ como testemunhas arroladas pela SAD do Benfica, que prescindiu da inquirição de Sousa Cintra.

«O senhor Sousa Cintra não faltou, fomos nós que prescindimos hoje do seu depoimento e justificámos ao tribunal as razões que estiveram na base dessa decisão, que tem que ver com a divulgação pública do conteúdo das diligências de instrução da semana passada», afirmou Ruí Patrício, um dos advogados da SAD do Benfica, à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa.

Com as inquirições dos presidentes do Sp. Braga, António Salvador, do Vitória SC, Júlio Mendes, e do antigo futebolista Nuno Gomes, que entraram e saíram por uma porta lateral do TCIC, em viaturas e sem prestar declarações aos jornalistas, ficaram concluídas as diligências de prova da fase de instrução.

O debate instrutório, no qual o procurador do Ministério Público Valter Alves, responsável pelo despacho de acusação, e os advogados vão expor as razões pelas quais os arguidos devem ou não ser pronunciados (levados a julgamento) e em que termos, está agendado para 03 de dezembro e decorrerá à porta aberta.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up