Fotografia: Avelino Lima

Diocese de Braga regozija-se com mais um restauro do património religioso

O Arcebispo de Braga expressou ontem a sua alegria pelo restauro bem sucedido do altar-mor da capela de Nossa Senhora da Guadalupe.

Jorge Oliveira
18 Nov 2018

Na celebração que assinalou a inauguração solene desta benfeitoria, D. Jorge Ortiga elogiou a intervenção ali efetuada, reconhecendo que nem sempre a Igreja logrou preservar devidamente o seu património. A Capela de Guadalupe é disso exemplo, pois por cima da pintura primitiva, atribuída ao arquiteto André Soares, houve vários repintes ao longo dos tempos. Após a intervenção realizada nos últimos 6 meses, o altar-mor recuperou o «esplendor» original. Antes, o retábulo estava pintado de azul e branco, não ostentando a exuberância do Barroco.
O Arcebispo de Braga agradeceu a todos quantos ajudaram e colaboraram para a realização do restauro, que custou cerca de 25 mil euros, desde a comunidade deste templo à Irmandade, passando pelo capelão.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up