Fotografia: Nuno Cerqueira

Relação de Guimarães mantém António Vilela ilibado

Caso da dupla multa em Vila Verde.

Nuno Cerqueira
16 Nov 2018

O Tribunal da Relação de Guimarães (TRG) confirmou a sentença do Tribunal de Instrução de Braga e manteve a decisão de “ilibar” o presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, do crime de prevaricação, afastando o autarca de qualquer julgamento no caso da «dupla multa» no estacionamento no centro de Vila Verde.

Recorde-se quo o Ministério Pública havia avançado com processo de “abuso de poder” porque, e segundo acusação, António Vilela havia dado ordem para os fiscais do Município «não multar os automobilistas» que já haviam sido alvo da concessionária de estacionamento à superfície – a Sociparque – de «aviso de incumprimento».

O presidente da Câmara de Vila Verde já disse que «fez-se justiça».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

 





Notícias relacionadas


Scroll Up