Fotografia: Alexandre Gonzaga

Vigília em frente à Igreja de Santa Cruz assinala novo ciclo no combate à pobreza nas paróquias

Arcebispo Primaz preside no sábado, às 21h30, no Largo Carlos Amarante, a um momento de oração com os sem-abrigo da cidade.

Alexandre Gonzaga
15 Nov 2018

A vigília do Dia Mundial dos Pobres, que se realiza no sábado, às 21h30, em frente à igreja de Santa Cruz, pretende marcar o início de um ciclo em que «as comunidades conheçam todas as formas de pobreza existentes nas paróquias e se estruturem para oferecer respostas concretas, por si ou solicitando às entidades oficiais que cumpram o seu dever de cuidar de todos os cidadãos».
Na mensagem publicada no dia 14 de novembro no Diário do Minho alusiva ao dia mundial instituído pelo Papa Francisco, o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, refere que «importa ouvir os gritos dos pobres e tocar com as mãos nas chagas, com muitos significados, para as curar com solicitude».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up