Fotografia: Nuno Cerqueira

Público jovem e estrangeiro ainda longe do destino “cidade berço”

Guimarães prepara “marca” para se afirmar no turismo.

Nuno Cerqueira
12 Nov 2018

Uma comunidade jovem desinteressada nas ofertas turísticas de Guimarães e um destino “cidade berço” pouco forte no estrangeiro são algumas das conclusões do estudo que está a ser levado a cabo pela Bloom Consulting e que pretende criar uma “nova imagem de marca” para Guimarães se afirmar de vez como destino turístico.

Apesar das conclusões apontaram Guimarães como um destino turístico consolidado no mercado nacional, onde é procurado pelo património – nomeadamente o Castelo e o Paços dos Duque – a verdade é que o diagnóstico apresentado pelo diretor geral da Bloom Consulting, Filipe Roquette, dá conta de detalhes a desenvolver.

«Se por um lado é fácil chegar a Guimarães fruto dos bons acessos, circular já dentro do concelho é mais complexo», referiu como exemplo Filipe Roquette, dando conta ainda que «há todo um concelho por conhecer», dando como exemplo destinos pouco explorados como Taipas, Serzedelo e Briteiros, onde existem ofertas turísticas por explorar como a Citânia, floresta e as termas.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]

Foto: Nuno Cerqueira





Notícias relacionadas


Scroll Up