Fotografia: DR

Medway investe 25 milhões em novo terminal

Paulo Cunha que a empresa seja “âncora” de outras.

Nuno Cerqueira
11 Nov 2018

O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, espera que a Medway, empresa de transporte ferroviário de mercadorias que comprou a CP Carga e que vai instalar-se em Famalicão, «atraia» outras empresas ao concelho. O edil refere mesmo que a Medway vai ser «polo aglutinador».

«Sabemos o quanto isso é importante para o concelho. Pois vai ser um polo aglutinador e a nossa expectativa é que c a concretização deste projeto traga com ele novas empresas que queiram estar na área de proximidade deste equipamento porque assim vão reduzir os seus custos de transporte», destacou o edil, ontem á margem da reunião de Câmara.

As obras estão previstas para arrancar em 2019 após a aprovação da Câmara e da Infraestruturas de Portugal. O novo terminal vai ficar situado em Lousado e deve servir empresas como a Continental/Mabor, Leica e a área industrial de Ribeirão, onde está a fábrica da Salsa. O presidente da Câmara de Famalicão frisa mesma a importância de estar junto de futuro terminal

«Quem estiver mais perto destes equipamentos tem menor custos e são mais competitivas a nível internacional. Ou seja, que estiver em Famalicão ou próximo vai ser mais competitivo. É uma boa notícia para quem está no concelho e para as empresas que queiram vir para o concelho», apontou Paulo Cunha

A construção de um novo terminal seco, em Famalicão, e o regresso do “comboio Autoeuropa”, entre Portugal e Alemanha, serão algumas das apostas da Medway para 2019. O presidente da Câmara de Famalicão não tem dúvidas em classificar a fixação da Medway neo território como uma aposta de futuro

«É um sinal que nos deixa satisfeitos e é uma aposta no futuro no concelho. Permitirá que Famalicão seja um nó ferroviário de mercadorias único no país e de referência no contexto internacional», vaticinou o autarca.

 





Notícias relacionadas


Scroll Up