Fotografia: Alexandre Gonzaga
Arcebispo de Braga quer iniciativas a favor da cidade e da Arquidiocese

O Arcebispo Primaz desafiou, ontem, os fiéis e os capitulares do Cabido Metropolitano e Primacial Bracarense a transformarem «as palavras sem tradução em gestos concretos».

Alexandre Gonzaga
2 Nov 2018

Na homilia que proferiu, ontem, na Sé Primacial, o Arcebispo Primaz lembrou o ano dedicado em Portugal à Missão, sob o lema “Todos, tudo e sempre em Missão”, para sublinhar que «é importante nunca perdermos de vista este horizonte», pois, «tudo quanto fazemos não o fazemos para benefício próprio mas antes em favor do Reino de Deus».
«Um dia seremos recordados não pelos bens materiais ou êxitos próprios mas sim pelo bem que fizemos aos outros. Creio ser justo aproveitar este momento para prestar homenagem aos meus antecessores. Viveram tempos de particular exigência e dedicaram-se à formação do povo cristão, ao aprofundamento da sua identidade cristã, assim como à caridade, nunca esquecendo os mais desfavorecidos e necessitados», salientou D. Jorge Ortiga, tornando presente a tradição histórica dos arcebispos bracarenses, desde o bispo Paterno, o mais antigo dos preladosde Braga dos quais existe comprovação histórica da sua existência através das atas do Concílio de Toledo no ano 400.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]




Notícias relacionadas


Scroll Up