Fotografia: Nuno Cerqueira

Antifascistas discutem em Braga crescimento da “extrema direita em Portugal”

Ação marcada para sábado na TOCA às 14h30.

Nuno Cerqueira
1 Nov 2018

As instalações da TOCA – Trabalho de uma Oficina Cultural e Associativa – em Braga recebe no dia 3 de novembro (14h30) uma iniciativa que pretende discutir o crescimento da extrema-direita “em Portugal e na Europa”.

Organizada pelo Núcleo Antifascista de Braga (NAB), a ação junta em conversa alguns representantes políticos, como Marco Dominguez Mendonça, do Bloco de Esquerda, Vasco Cantos, do Movimento Alternativa Socialista, e movimentos cívicos como Cláudia Machado e Elda Fernandes, do “Braga para Todos”, Marta Pereira e Joana Cabral do SOS Racismo, Nuno Geraldes do STCC e Juliana Guimarães da UMAR.

O NAB destaca que «o rápido crescimento da extrema-direita, e do perigo que advém com a mesma, tem sido alarmante».

«Assim como as eleições na Hungria, a Áustria, a Itália, os Estados Unidos e mais recentemente o Brasil, que presenciaram vitórias por partidos fascistas e propagadores de valores violentos para a vivência em comunidade do séc. XXI», frisa o núcleo, assinalando o facto de nas últimas semanas, «terem sido publicadas diversas notícias nos meios de comunicação sobre o crescimento da extrema-direita em Portugal e a violência perpetrada por estes grupos de cariz nazi-fascista».

Recorde-se que recentemente o PNR marcou para Braga as celebrações do 1º de dezembro, sendo que o NAB anunciou, para o mesmo dia, um “contra evento uma hora antes no centro da cidade de Braga”.





Notícias relacionadas


Scroll Up