Fotografia: Alexandre Gonzaga
“BragaFado” apresenta no Theatro Circo as novas vozes do fado tradicional

Evento realiza-se no dia 3 de novembro às 21h30. Os bilhetes encontram-se à venda no Theatro Circo.

Alexandre Gonzaga
19 Out 2018

O Theatro Circo acolhe no dia 3 de novembro, às 21h30, a edição deste ano do “BragaFado”, que conta com a participação de 6 concorrentes finalistas, maioritariamente jovens.

Na apresentação do evento, que decorreu, ontem, na livraria Centésima Página, o presidente da associação ACOFA “BragaFado” referiu que se apresentaram a concurso «27 candidatos originários dos mais diversos pontos do país e, após um apuramento rigoroso do júri de de seleção, os 6 concorrentes finalistas, provenientes de Braga, Vila Nova de Gaia, Tocha e Santa Maria da Feira, vão interpretar um fado tradicional, sinal que a nova geração de fadistas também acredita que este é o caminho a trilhar na vertente do fado».

Félix Cabrerizo sustentou que «o BragaFado, como marca registada, tem demonstrado, ao longo dos anos, um crescimento ímpar na qualidade musical, um elevado patamar de credibilidade, prestígio e notoriedade, e, ao longo dos seus 20 anos, tem conduzido para a ribalta musical muitos fadistas, maioritariamente jovens que dão cartas no panorama musical do país e do estrangeiro».

O evento é organizado em parceria com o Museu do Fado, Ministério da Cultura, Município de Braga e a Rádio SIM, e, além do concurso de fado, o “BragaFado” integra, ainda, a Gala de Fado, onde se propõe a revisitar a ligação entre o cinema e o fado.

Fado e cinema

«Será numa simbiose fado-cinema, integrada num cenário apropriado que se vai desenvolver o BragaFado 2018, onde através do visionamento de excertos de filmes que o cinema português consagrou particularmente ao fado um grupo de jovens talentosos fadistas – Margarida, Bruno Alves, Margarida Rocha, Jorge Gomes – interpretará um conjunto de fados», explicou Félix Cabrerizo, que deu conta que o concerto conta, este ano, «com a presença do fadista José da Câmara, um virtuoso fadista das sua geração, que lançou recentemente o trabalho discográfico “Até sempre, Sr. Fado”».

«Músicos de relevo na panorâmica nacional e internacional, Mário Henriques, Bruno Brás e Torcato Regufe, acompanham a gala», acrescentou.

Músicos de relevo

«O BragaFado tem atraído, ao longo dos anos, um público excelente que, ano após ano, tem revelado um carinho especial e uma presença que enche o espaço da sua realização . A Gala de Fado é constituída por momentos de enorma qualidade interpretativa do fado, que, numa relação com o cinema, permitirá deixar o público presente deliciado», perspetivou o responsável, que se fez acompanhar da fadista Margarida.

O segredo do fado

A bracarense referiu que «as pessoas têm aderido, cada vez mais, a eventos relacionados com o fado tradicional. Há uma curiosidade muito grande por descobrir algo novo, novas abordagens».

Em relação ao BragaFado, Margarida garantiu que «o segredo do fado é saber contar uma história. Trata-se de um dos pontos fundamentais a ser avaliado pelo júri, além de outros aspetos técnicos, como a afinação», explicou.




Notícias relacionadas


Scroll Up