Fotografia: DR

Melchior Moreira detido pela PJ por «suspeita de corrupção»

Operação Éter da PJ.

Nuno Cerqueira
18 Out 2018

(atualizada) O presidente da Entidade de  Turismo Porto e Norte de Portugal (ETPNP), Melchior Moreira, foi hoje detido pela Policia Judiciária, através da diretoria do Norte, por suspeita de corrupção.

Junto com o presidente deste organismo foram detidos mais outros dois dirigentes da ETPNP.

«Corrupção, tráfico de influências e participação económica em negócio», são as acusações.

Segundo o Diário do Minho apurou, o processo decorre no âmbito de um inquérito titulado pelo Ministério Público, através do DIAP do Porto, onde se investigam «práticas de corrupção, tráfico de influências e participação económica em negócio».

«Realizou-se hoje uma operação policial, procedendo à detenção de cinco pessoas e a buscas domiciliárias e não domiciliárias, em entidades públicas e sedes de empresas, relacionadas com a presumível prática reiterada e continuada da viciação de procedimentos de contratação pública, cujos valores ascendem a vários milhões de euros», revelou a PJ.

Na operação policial realizaram-se onze buscas, domiciliárias e não domiciliárias, nas regiões de Porto, Gaia, Matosinhos, Lamego, Viseu e Viana do Castelo, e estiveram envolvidos 50 elementos da Polícia Judiciária, incluindo inspetores, peritos informáticos e peritos financeiros e contabilísticos.

A investigação prossegue no sentido de determinar todas as condutas criminosas e o seu alcance.

Os detidos, com idades compreendidas entre os 42 e os 54 anos, sendo três dirigentes de entidade pública e dois empresários, vão ser presentes a interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

 

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up