Fotografia: Alexandre Gonzaga

Identidade do Escutismo Católico exige que se «deixe a Igreja e a sociedade melhor do que encontramos»

Arcebispo Primaz presidiu, na Póvoa de Varzim, à abertura regional do ano escutista.

Alexandre Gonzaga
14 Out 2018

O Arcebispo Primaz presidiu, na Póvoa de Varzim, à abertura regional do Ano Escutista e lançou um apelo ao reforço da identidade do movimento católico, que, a exemplo de Santo Inácio de Loyola, deve «deixar a Igreja e a sociedade melhor do que as encontramos».

Milhares de escuteiros reuniram-se no Núcleo do Cego do Maio e participaram na eucaristia e em diversas atividades relacionadas com o fundador da Companhia de Jesus, que dará o mote ao ano escutista.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up