Vídeo: DR

«A Estradas de Portugal não faz nada», diz autarca de Maximinos.

Nuno Cerqueira
4 Outubro 2018

«Vão ter que morrer pessoas aqui?», questiona, num vídeo, António Braga, morador na rua Nova da Estação, mesmo no perímetro urbano da freguesia de Maximinos, Braga, depois de ter assistido a mais um atropelamento que provocou vários ferimentos a um homem de 68 anos hoje de manhã.

Contactado pelo Diário do Minho, a indignação de António Braga cresce quando explica que já enviou várias alertas para a União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, liderada por Luis Pedroso, assim como para a edilidade.

Todos, incluindo a junta, sabem da urgência de uma intervenção naquele local, como explica ao Diário do Minho o autarca Luís Pedroso, numa via que é uma Estrada Nacional, a 201, e está na posse do Instituto das Estradas de Portugal que acusa de «não fazer nada».

«Há um acordo de esta passar para esfera da município. Estive lá no local com o vereador João Rodrigues e temos essa informação. É realmente um local problemático. Há atropelamentos ali todas as semanas e o Instituto da Estradas de Portugal não faz nada», confirma o presidente da junta, que percebe a contestação no local.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]


Outros Vídeos

Scroll Up