Os tatus não são pirilampos



Os tatus não são pirilampos
17 Set 2018
1538
Fotografia: Repórter Beta

A rede pedonal e ciclável de Lamaçães, como vossas mercês observam no retrato, está retificada e mais bonita, em alguns dos seus percursos. Porém, os senhores mandantes haverão de ter esquecido que os tatus não são pirilampos.

Os tatus, em português, são os “armadilhos” que vossas mercês veem semelhantes aos animais de carapaça grossa, que servem de separadores robustos em borracha reciclada. 

Acontece que as bandas vermelhas deviam ser refletoras. Deviam, mas dizem os utilizadores da via e condutores que não são.

E não sendo, está-se mesmo a ver que não se veem, concorrendo para o perigo que constitui o obstáculo invisível. Ora, era bom que vissem lá isso. Ou então… boa bai ela!


Scroll Up