Fotografia: Nuno Cerqueira
Marcelo espera que estatuto do cuidador seja votado antes do final da legislatura

O Presidente da República disse ontem, em Vila Nova de Cerveira, esperar que, até final da legislatura, seja votado o estatuto do cuidador informal.

Redação/Lusa
8 Set 2018

O Presidente da República disse ontem esperar que, até final da legislatura, seja votado o estatuto do cuidador informal, considerando que, se esse cenário não se verificar, será um «erro imperdoável» e um «atropelo da dignidade humana».

«Em 2018, em pleno Estado Social, fazer de conta que não existem os cuidados informais e os que por eles são acompanhados é, não só, um erro imperdoável, é um atropelo incompreensível a um valor fundamental que se chama respeito pela dignidade humana. Eu acredito que, antes do final da legislatura, haverá um estatuto do cuidador aprovado na Assembleia República”, disse Marcelo Rebelo de Sousa na sessão de encerramento do primeiro encontro regional de cuidadores informais, que decorreu ontem em Vila Nova de Cerveira.

O chefe de Estado reforçou que «seria uma oportunidade perdida e uma omissão socialmente pesada não olhar para estes cuidadores e tentar conjugar o seu necessário estatuto com o setor social existente».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]




Notícias relacionadas


Scroll Up