Fotografia:
Barcelos homenageou missionários no centenário da morte de D. António Barroso

O Município de Barcelos homenageou hoje, dia da comemoração do centenário da morte de D. António Barroso e dos 90 anos de elevação de Barcelos a cidade, cerca de 60 missionários e missionárias naturais do concelho.

Jorge Oliveira
31 Ago 2018

Nesta cerimónia evocativa, em que a figura de D. António Barroso foi recordada também na inauguração de uma exposição sobre a vida e obra do missionário de Remelhe, o padre e jornalista Manuel Vilas Boas apontou este «gesto simbólico» do município de Barcelos como um exemplo que devia ser repetido noutros lugares do país.
Manuel Vilas Boas, que apontou D. António Barroso, como «o mais notável» dos missionários portugueses dos tempos modernos, que esteve em Angola, Moçambique e na Índia e no Porto «não deu tréguas a quem não queria o exercício à liberdade e à difença de pensamento», considerou que em Portugal «nem sempre foi dada a atenção que merecem os que se dedicaram e dedicam aos que tantas vezes vivem da integridade humana e a quem não são atribuídos tantas vezes quaisquer elementares direitos humanos».

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]




Notícias relacionadas


Scroll Up