Espaço do Diário do Minho

Paulo Coelho – O guru da literatura New Age
18 Ago 2018
Manuel Maria de Vasconcelos

Paulo Coelho é um escritor brasileiro, nascido em 1947, no Rio de janeiro, estudou no colégio de Jesuítas daquela cidade e diz não guardar grandes e boas recordações desse tempo, nem de Deus.

Foi um adolescente rebelde, afastou-se da família e da fé católica, envolveu-se em ideologias de esquerda, marxismo, considerou-se ateu, aderiu aos movimentos hippies e enveredou pelo mundo do teatro.

A biografia de Paulo Coelho escrita a partir dos seus diários refere que toda a sua vida foi uma busca constante de extremos e excessos, do sexo promiscuo à droga, LSD, da espiritualidade New Age ao ocultismo, incluindo práticas satânicas com rituais consequentes, vendeu a alma ao diabo, fez pactos com ele e experimentou a realidade do demónio.

Casou em 1980 com uma especialista em Tarot, dizem ter mudado o rumo das vidas, fizeram o Caminho de Santiago, viajaram pela Europa, afirma ter-se convertido ao catolicismo, mas qualquer das suas obras revela bem o seu perfil espiritual esotérico, com um misto de referências adaptadas das religiões pagãs, de seitas e outras práticas ocultas que lhe foram comuns e delas nunca abdicou, por isso revela um profundo desconhecimento da tradição cristã e dos ensinamentos da Igreja.

Ambicionava ter poder sobre os outros, ser famoso, conseguiu algum êxito profissional a escrever canções com o músico Raul Seixas, mas o seu objectivo principal foi sempre tornar-se um escritor de renome mundial.

Sem dúvida que o conseguiu, é um dos autores mais lidos em todo o mundo e o maior divulgador da literatura New Age, com a sua habilidade conseguiu aproveitar-se da sede espiritual que as pessoas hoje sentem, do vazio de referências culturais e da ausência de conhecimentos bíblicos sobre o cristianismo, bem como da fragmentação moral em que estes novos movimentos culturais mergulharam a sociedade acidental.



Mais de Manuel Maria de Vasconcelos


Scroll Up