Fotografia: DR

Preocupação com o Hospital de Barcelos em discussão sobre o SNS em Esposende

Iniciativa levado a cabo pelo PCP.

Nuno Cerqueira
22 Jul 2018

Os cidadãos de Esposende manifestaram preocupação quanto ao futuro do Hospital de Barcelos, unidade de saúde que serve o concelho de Esposende e que tem vindo a ser alvo de críticas face ao avançado estado de degradação.

Durante uma iniciativa do PCP de Esposende, que teve lugar no Centro de Interpretação Turística de Esposende, ontem, a deputada comunista Carla Cruz referiu que a situação do hospital tem vindo a  agravar-se desde 2006, quando o governo PS encerrou o serviço de obstetrícia.

«Há relatos de falta de condições no internamento de doentes, os problemas no cumprimento das orientações e normas relativas à circulação de doentes e de produtos contaminados, e a falta de médicos especialistas», destacou a deputada que tem realizado várias visitas aquela unidade de saúde e que partilhou com os esposendenses alguns dados relativos ao hospital.

O concelho de Esposende não tem qualquer tipo de hospital público e com o esvaziamento do Hospital de Barcelos, muitos têm que se dirigir aos hospitais de Braga ou Viana do Castelo, este último já fora do distrito.

Entre relatos de «serviços da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Barcelos a realizar emergências dentro das próprias unidades de saúde de Esposende» ou a necessidade de «investimento público na saúde», Carla Cruz ressalvou que, e apesar do «ataque contínuo de que tem sido alvo, o SNS é onde se praticam os melhores serviços de saúde».

«Há uma necessidade do fortalecimento o SNS, através de maior investimento público, da reversão das Parcerias Público Privadas, da valorização dos profissionais, da dotação das unidades de saúde com recursos humanos e equipamentos ajustados às reais necessidades, da tomada de medidas de reorganização da rede hospitalar e coordenação de serviços, bem como assegurar a acessibilidade e transportes a todos os utentes», disse a deputada.

[Notícia completa na edição impressa do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up