Fotografia: ComUM

Reportagem com família Síria a viver em Vila Verde vence Prémio do Jornalismo Fernando de Sousa

Depois do “Bicho Papão não mora aqui”, eis que ComUM vence com “Luz ao Fundo da Europa”.

Nuno Cerqueira
20 Jul 2018

O jornal online universitária ComUM voltou a vencer o Prémio do Jornalismo Fernando de Sousa, na categoria de Estudante.

A reportagem “Luz ao Fundo da Europa” realizada por João Pedro Quesado, Eduardo Miranda e Hélio Carvalho foi hoje distinguida no NewsMuseum, em Sintra.

Os prémios foram anunciados pelo presidente do grupo Impresa, Francisco Pinto Balsemão, e o comissário europeu, Carlos Moedas, sendo que esta foi a segunda vez que o ComUM, uma publicação online da Universidade do Minho, é distinguido com o mesmo prémio.

A reportagem tem como tem como centro uma família Síria que se fixou em Vila Verde, ao mesmo tempo que aborda a exceção “tuga” à crescente “chama” do racismo e da xenofobia na Europa.

Na primeira edição a reportagem “O ‘bicho papão’ não mora aqui”, da autoria de Tiago Ramalho, Paulo Costa, Pedro Esteves e Pedro Gonçalo Costa, convenceu o júri.

Já as restantes distinções foram para “Europa 30” na categoria Media Nacional, uma reportagem da RTP. A nível regional a reportagem “A Europa no seu devido lugar” de Paulo Barriga do Diário do Alentejo.





Notícias relacionadas


Scroll Up