Fotografia:
Parque Escolar e “Consórcio” condenados a pagar mil euros por inundação na rua 25 de Abril

O caso remonta a 2009 depois do corte de uma conduta durante as obras do Dona Maria II.

Nuno Cerqueira
20 Jul 2018

A Parque Escolar SA e um consórcio de quatro empresa vão ter que pagar os danos frutos de uma inundação que o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga considerou serem «de sua responsabilidade».

O TAF considerou que as obras realizadas na Escola Secundária Dona Maria II estão na origem de inundação de uma habitação de família na rua 25 de Abril, ilibando desta forma o Município de Braga que também foi chamado às barra do tribunal.

Desta forma a Parque Escolar e um consórcio de quatro construtores vão ter que pagar mil euros de indemnização.

Recorde-se que o corte de uma conduta de água esteve na origem da inundação, com mais de 15 centímetros de água numa cave. A AGERE, na altura, escoou a água para a rua de Diu.




Notícias relacionadas


Scroll Up