Fotografia: Nuno Cerqueira

Tribunal Constitucional confirma legalidade do último congresso do PS de Braga

o Tribunal Constitucional «indeferiu o recurso apresentado pelo militante Jorge António Oliveira Faria.

Redação
7 Jul 2018

O Tribunal Constitucional «confirmou a legalidade» do congresso da Federação Distrital de Braga do PS, realizado em março, assim como «das deliberações tomadas», anunciou hoje aquela estrutura socialista.

Em comunicado, a Federação Distrital de Braga do Partido Socialista informa que o Tribunal Constitucional «indeferiu o recurso apresentado pelo militante Jorge António Oliveira Faria, que contestou as decisões das Comissões Distrital e Nacional de Jurisdição do Partido Socialista, no que se refere aos procedimentos adotados e à forma como decorreu o Congresso da Federação Distrital, realizado em Cabeceiras de Basto».

Segundo explica o texto, aquele tribunal «reconhece e confirma que as deliberações tomadas no referido congresso federativo cumpriram com legalidade os estatutos do partido e a verdade democrática dos resultados eleitorais obtidos conduziram legitimamente à eleição os dirigentes distritais do Partido Socialista, para o biénio 2018-2020», tendo sido reeleito como presidente da distrital socialista Joaquim Barreto.

À data, um dos militantes que defendeu o pedido da impugnação da reunião magna do distrito de Braga explicou que a pretensão do grupo tinha por base o «desrespeito pela base da essência da democracia» ao ter sido impedida a apresentação de uma lista de candidatos à Comissão Política Federativa por «alegada falta de um suplente» e por não ter sido dado, «como é sempre concedido, um prazo» para que a «alegada irregularidade» fosse suprimida.

«Impedir uma lista de se sujeitar ao voto secreto, base da essência da democracia, é uma atitude demasiado grave, só com comparação nos procedimentos dos regimes não democráticos, estalinistas. É razão mais do suficiente para pedirmos a anulação do congresso, que foi o que fizemos já hoje, num pedido dirigido à Comissão de Jurisdição Distrital do PS», explicou Ricardo Gonçalves.

No comunicado hoje emitido, a Federação Distrital de Braga do Partido Socialista congratula-se com a posição do Tribunal Constitucional, que, defendeu, «confirma de forma inequívoca, independente e transparente o respeito para com as normas legislativas e procedimentos estatutários pautados pelo trabalho político da federação, contrariando as suspeitas, insinuações, difamações e calúnias de alguém que, para ser notado, põe em causa os verdadeiros valores da liberdade, da democracia e da solidariedade, consubstanciados nos valores da Carta de Princípios, que estão na matriz do Partido Socialista».





Notícias relacionadas


Scroll Up