Espaço do Diário do Minho

25 anos da APAV em Braga
19 Jun 2018
Gabinete de Apoio à Vítima de Braga

Há 28 anos, em Lisboa, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) nascia com a missão de “apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais, e de contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas, sociais e privadas centradas no estatuto da vítima.” Passados três anos – depois de Lisboa e Porto –, é inaugurado o terceiro Gabinete de Apoio à Vítima (GAV) do país – o GAV Braga.

25 anos; um quarto de século. O nascimento do GAV Braga, em janeiro de 1993, aconteceu por força da necessidade de prestar atenção e apoio especializado a todas as pessoas silenciadas que são vítimas de crime, quebrando o seu isolamento e a inércia social; de trazer a possibilidade, a todas e a cada uma destas pessoas, de se fazerem ouvir, contribuindo assim para uma sociedade mais justa e equilibrada; de promover, em simultâneo, uma comunidade mais formada, informada e sensibilizada.

A criação do GAV Braga foi, então, o primeiro passo para que a APAV se constituísse como voz ativa junto da comunidade bracarense. O trabalho de 25 anos recorda um trajeto seguramente difícil, que apenas pôde ser feito graças ao esforço, dedicação e empenho de todos os que nele participaram. É também graças a todos os voluntários e colaboradores que o GAV Braga existe hoje na forma de um projeto qualificado e inovador na região de Braga.

No seu primeiro ano de existência, o GAV Braga apoiou 55 vítimas. Desde então, anualmente, o número nunca parou de aumentar, tendo inclusive chegado a atender mais de 460 pessoas por ano. De 2000 a 2017, 5625 vítimas foram assistidas pelo Gabinete de Apoio à Vítima de Braga, sendo que 335 destas são relativas ao ano de 2017.

As comemorações dos 25 anos do GAV Braga irão prolongar-se por todo o ano de 2018. No âmbito destas comemorações conta-se já, por exemplo, a renovação das instalações do GAV Braga, cuja inauguração aconteceu no dia 12 de abril. Também no âmbito dos seus 25 anos, o GAV Braga inicia, com este texto, uma parceria com o Diário do Minho, que publicará um artigo de opinião por mês assinado pela APAV. Cientes do reconhecimento público conquistado, mas despertos para a responsabilidade e necessidade de continuar a dar resposta aos desafios de uma sociedade em transformação constante, detemo-nos, neste 25.º aniversário, no balanço do percurso que deixamos para trás, mas apenas com o objetivo de preparar um futuro em que a igualdade seja uma realidade, e em que a erradicação da violência seja uma vontade de todos.



Mais de Gabinete de Apoio à Vítima de Braga

GABINETE DE APOIO À VÍTIMA DE BRAGA - 7 Nov 2018

Nos últimos tempos temos assistido ao crescendo de uma onda de intolerância, visões racistas e violência impulsionada por um discurso de ódio relativo a alguns grupos específicos, que tem resultado num aumento exponencial dos crimes de ódio contra as minorias, em diversos países. São entendidos como crimes de ódio todos os crimes contra as pessoas […]

GABINETE DE APOIO À VÍTIMA DE BRAGA - 10 Out 2018

Assinalou-se a 1 de outubro o Dia Internacional da Pessoa Idosa. Entre 2013 e 2017, a APAV registou mais de 10.000 crimes contra pessoas idosas. A violência contra as pessoas idosas é uma questão social, de segurança e de saúde pública. De acordo com a OMS, um em cada seis idosos sofre de algum tipo […]

GABINETE DE APOIO À VÍTIMA DE BRAGA - 11 Set 2018

Assinalou-se nesta segunda-feira, 10 de setembro, o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio – um fenómeno que leva, todos os anos, a 800 mil mortes Uma pessoa morre por suicídio a cada 40 segundos no mundo, o que significa cerca de 800 mil mortes por ano. Mas este é um fenómeno que abrange muitas mais […]


Scroll Up