Fotografia:
Prémio “Corino de Andrade 2018” para a Escola de Medicina da Universidade do Minho

O galardão vai ser entregue na segunda-feira, aquando das celebrações do Dia do Médico.

Redação
13 Jun 2018

O Prémio Corino de Andrade foi este ano atribuído à Escola de Medicina da Universidade do Minho em “reconhecimento pelo trabalho de qualidade desenvolvido na formação pré-graduada e pós-graduada em Portugal”, anunciou hoje a Ordem dos Médicos.

Em comunicado, a Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos (SROM) adianta que o galardão vai ser entregue na segunda-feira, aquando das celebrações do Dia do Médico. Na altura serão também homenageados os médicos que este ano completam 25 e 50 anos de inscrição naquela ordem profissional.

Segundo explana o texto, a Escola de Medicina, inicialmente denominada Escola de Ciências da Saúde, foi «concebida para garantir a criação de um novo curso de Medicina», sendo que «a qualidade sustentada e sustentável foi uma prioridade» e, por isso, «a instituição fez uma aposta forte na investigação, tendo criado o Instituto de Investigação ICVS e desenvolvido um ambicioso programa de formação pós-graduada».

A SROM salienta que a «missão da Escola de Medicina é melhorar os cuidados de saúde através da formação e da geração de conhecimento”» tendo como «foco» o binómio «doente-sistema de saúde, o que significa que toda a formação, investigação e desenvolvimento tecnológico que se opera na escola tem por objetivo a melhoria dos cuidados de saúde».

O Prémio Corino de Andrade é uma distinção criada pela SRNOM em 2002 e visa galardoar pessoas singulares não médicas ou coletivas que se tenham destacado pela prestação de serviços relevantes à Medicina e aos médicos portugueses.

O galardão já foi entregue a personalidades e instituições como a FMUP (2010), ICBAS (2016), I3S (2009), Apifarma (2006), 3B’s Research Group (2012), Maria de Belém Roseira (2015).




Notícias relacionadas


Scroll Up