Fotografia: Nuno Cerqueira : Hospital de Guimarães
Enfermeiros alertam para risco de degradação do serviço no Hospital de Guimarães

Dois dias de greve de enfermeiros nesta unidade de saúde vimaranense.

Redação
13 Jun 2018

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses alertou hoje que a qualidade do serviço prestado no Hospital de Guimarães «está ainda mais em causa» caso não sejam contratados novos profissionais quando passarem a ser aplicadas as 35 horas de trabalho semanal.

Em declarações aos jornalistas, a propósito de dois dias de greve de enfermeiros naquela unidade de saúde, a representante do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), Guadalupe Simões, explicou que o Hospital de Guimarães já tem uma «falta de enfermeiros estrutural» e que a partir de 01 de julho, data em que começa a ser aplicada a jornada de 35 horas a todos os enfermeiros, haverá um «agravamento» da situação.

«Pode estar ainda mais em causa a qualidade dos cuidados prestados. Eles já estão [postos em causa], nomeadamente nos serviços onde estão a reduzir o número de enfermeiros por turnos e nos serviços onde se fazem turnos de 12 horas seguidas», afirmou a sindicalista.

Segundo o SEP, no caso do Hospital de Guimarães é necessário contratar mais 60 enfermeiros «para o normal funcionamento dos serviços», não havendo indicações que tais contratações irão acontecer.

 




Notícias relacionadas


Scroll Up