Fotografia: CMB

PCP vai questionar Ministério do Ambiente sobre desclassificação da Praia de Merelim São Paio

O Bloco de Esquerda também questionou o Ministério do Ambiente.

Redação
10 Jun 2018

O PCP vai questionar o Ministério do Ambiente sobre quais as reais razões que levaram a Agência Portuguesa de Ambiente a desclassificar recentemente a Praia fluvial de Merelim São Paio (Braga), anunciou a deputada comunista Carla Cruz.

«A APA [Agência Portuguesa de Ambiente] desclassificou a Praia fluvial de Merelim São Paio, mas não deu conhecimento à Junta de Freguesia, apenas à Câmara Municipal, e desconhece-se quais são as informações que sustentam essa desclassificação da praia», disse hoje a deputada comunista Carla Cruz, que visitou aquela praia e reuniu com o executivo da junta local.

Segundo a deputada comunista, desconhece-se se a praia está interdita, ou se está desaconselhada a banhos, não havendo uma informação «clara e precisa».

«Vamos questionar o Ministério do Ambiente, no sentido de saber as razões pelas quais esta decisão foi tomada», e «indagar junto do Ministério do Ambiente que medidas foram tomadas [pela APA] no sentido de debelar os alegados focos de poluição», disse.

O Bloco de Esquerda também questionou o Ministério do Ambiente sobre se estaria «a preparar algum plano para a despoluição da bacia hidrográfica» na sequência da decisão da APA, que determinou que a praia fluvial de Merelim São Paio, no Rio Cávado, não vai abrir na época balnear de 2018 devido a má qualidade da água.





Notícias relacionadas


Scroll Up