Fotografia: DR

Centros históricos correm o risco de se tornarem “resorts” turísticos

Reabilitação urbana vai ser debatida em Braga.

Jorge Oliveira
7 Mai 2018

O presidente da Câmara de Braga considera que atualmente há outras condições para dinamizar a área da reabilitação urbana, um tema «extremamente atual» que vai ser debatido, quarta e quinta-feira, no Museu D. Diogo de Sousa, em Braga, no âmbito da iniciativa “Viver a Reabilitação”.

«Hoje não vivemos as angustias de há alguns anos, em que não conseguíamos criar condições para estimular alguma atividade de reabilitação desde logo por parte dos privados», afirma Ricardo Rio.

O autarca nota um «dinamismo muito grande do mercado imobiliário», nomeadamente na vertente de reabilitação urbana dos centros da cidade com «muitos processos de reabilitação em curso».

«Braga tem sido um excelente exemplo de muitos processos de reabilitação, do ponto de vista de licenças emitidas, de toda a atividade que se vê pelas diversas artérias da cidade», assinala.

Neste contexto, o edil de Braga considera que «importa perceber qual é a estratégia de reabilitação que deve ser perseguida nas cidades» e sobretudo debater a sua articulação com a política de habitação que os municípios devem desenvolver para que os centros da cidade «não se transformem em meros resorts turísticos».





Notícias relacionadas


Scroll Up