Fotografia: Nuno Cerqueira

GNR de Prado identifica septuagenário suspeito de estar na origem de queimada que provocou incêndio

Os factos foram participados ao Tribunal Judicial de Vila Verde.

Nuno Cerqueira
27 Abr 2018

A GNR identificou um homem com 70 anos de idade suspeito de ter realizado uma queimada, que originou um incêndio florestal no concelho de Vila Verde, anunciou hoje de tarde o Comando Territorial de Braga.

Segundo a nota de imprensa enviada às redações, a situação ocorreu ontem, como aliás noticiou o Diário do Minho, na freguesia de Moure.

«O suspeito durante a realização de queima de sobrantes não conseguiu controlar as chamas, tendo resultado numa área ardida de cerca de 210 mil metros quadrados de mato, silvas, arbustos e eucaliptos», revelou a GNR.

A queimada ficou fora de controlo e as chamas acabaram por se “juntar” a outro incêndio florestal, desencadeando duas frentes de fogo.

«Tínhamos esse incêndio dominado e recebemos o alerta para um novo incêndio proveniente de uma queimada, a poucos quilómetros de distância de onde evoluia o primeiro», confirmou na altura dos factos o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, Luís Morais.

A GNR de Prado conseguiu mesmo encontrar vestígios de uma queimada, nomeadamente fósforos e uma camisola, por onde evoluiu o fogo junto à Pedreira de Turiz. Os militares  identificaram o alegado autor da queimada já em casa deste.

Os factos foram participados ao Tribunal Judicial de Vila Verde.





Notícias relacionadas


Scroll Up