Fotografia: DR

Valença candidata tradição pascal a Património Cultural Imaterial em Portugal

A travessia do compasso pascal cumpre-se sempre às 17h00, depois de o pároco Eugénio Silva dar a cruz a beijar na paróquia portuguesa.

Lusa
31 Mar 2018

A Câmara de Valença vai apresentar, até final de junho, uma candidatura da tradição pascal do “Lanço da Cruz”, que se volta a cumprir na segunda-feira, à lista nacional de Património Cultural Imaterial, disse hoje à Lusa fonte autárquica.

O concelho de Valença, no Alto Minho, e Tui, na Galiza, voltam a cumprir a tradição na segunda-feira, quando, os padres de Cristelo Côvo e Sobrado cruzarem o rio Minho, de barco, para dar a beijar a cruz na outra margem.

Popularmente conhecida como “Lanço da Cruz”, aquele ritual é um dos pontos altos dos festejos em honra de Nossa Senhora da Cabeça – que decorrem naquela localidade minhota -, e que juntam milhares de peregrinos dos dois países durante o período da Páscoa.

[Notícia completa na edição impressa de amanhã do Diário do Minho]





Notícias relacionadas


Scroll Up